Mais de 5 mil migrantes são salvos no Mediterrâneo em um único dia

Guarda costeira italiana resgatou quase 40 embarcações de diversos tipos nesta segunda-feira (3)

Extraordinário Extraordinário  - Foto: Divulgação

Mais de 5.600 migrantes que tentavam entrar na Europa cruzando o Mediterrâneo foram salvos nas últimas 24 horas, informou nesta segunda-feira (3) a guarda costeira da Itália.

Os socorristas resgataram 39 embarcações, entre elas cinco barcos de pesca, várias barcaças e botes infláveis, a bordo dos quais foi encontrado um cadáver, indicou um porta-voz da central operacional da Guarda Costeira.

A maioria dos migrantes zarpou das costas da Líbia em embarcações com centenas de crianças a bordo. As operações de resgate foram realizadas no dia em que se comemora o terceiro aniversário da morte de 366 pessoas em um naufrágio pero da ilha italiana de Lampedusa, entre os mais graves ocorridos no Mediterrâneo.

Em 3 de outubro de 2013, uma barcaça que partiu do norte da África em direção ao litoral europeu afundou com ao menos 518 migrantes procedentes da Somália e Eritreia, e deixou 366 mortos, 155 sobreviventes e um número não determinado de desaparecidos.

As primeiras embarcações resgatadas nesta segunda foram vistas antes do amanhecer, entre elas um barco de pesca com 700 pessoas a bordo, e inúmeras crianças.

As ONGs Médicos Sem Fronteiras (MSF), SOS Mediterrâneo, Save the Children e Proactiva Open Arms participam nas operações de resgate com o apoio de navios militares. A intensa operação desta segunda acontece depois de várias semanas de relativa calma.

Veja também

Ao menos sete mortos e dezenas de feridos por explosão em escola religiosa no Paquistão
Mundo

Ao menos sete mortos e dezenas de feridos por explosão em escola religiosa no Paquistão

Turismo mundial caiu 70% entre janeiro e agosto pela Covid-19, diz OMT
Coronavírus

Turismo mundial caiu 70% entre janeiro e agosto pela Covid-19, diz OMT