Malala deixa o Paquistão após visita emocionante ao país

Ativista paquistanesa e vencedora de um Nobel da Paz, Malala fez uma viagem surpresa ao seu país na quinta-feira, mais de cinco anos depois de ter sido ferida em um atentado talibã

Paquistanesa vencedora de um Nobel da Paz, Malala Yousafzai, em visita ao seu país anos depois de sofrer um atentado do TalibãPaquistanesa vencedora de um Nobel da Paz, Malala Yousafzai, em visita ao seu país anos depois de sofrer um atentado do Talibã - Foto: Abdul Majeed / AFP

A vencedora do Nobel da Paz Malala Yousafzai deixou nesta segunda-feira (02) o Paquistão, após uma visita de quatro dias repleta de emoção, e retornou para o Reino Unido, onde mora há cinco anos com sua família. "Malala Yousafzai e sua família partiram de Islamabad para retornar a sua casa", afirmou o governo paquistanês. A informação foi confirmada por uma fonte do aeroporto de Islamabad

Malala fez uma viagem surpresa ao Paquistão na quinta-feira (29), mais de cinco anos depois de ter sido ferida em um atentado talibã. Com apenas 11 anos, Malala tinha um blog no site da BBC em urdu, a língua nacional do Paquistão, no qual escrevia com o pseudônimo Gul Makai e descrevia o pânico que dominava o vale de Swat sob o domínio dos extremistas.

Os talibãs, expulsos do vale pelo exército em 2009, acusaram Malala de veicular "propaganda ocidental" e decidiram matar a jovem. A adolescente ficou gravemente ferida e foi atendida em um hospital militar local antes de transportada para Birmingham, no Reino Unido. Atualmente estuda Economia, Filosofia e Ciências Políticas na Universidade de Oxford.

Leia também:
Malala visita Paquistão pela primeira vez após ataque talibã
Malala acredita que mulheres devem mudar o mundo por conta própria


Com o tempo, Malala se tornou um símbolo mundial da luta contra o extremismo e pelo direito das mulheres à educação, o que rendeu o Prêmio Nobel da Paz em 2014, ao lado do indiano Kailash Satyarthi. "Estes cinco anos sempre sonhei em poder voltar a meu país", disse pouco depois de desembarcar em Islamabad na quinta-feira.

No sábado (31), Malala fez uma rápida visita ao vale de Swat, onde nasceu e onde os talibãs executaram o ataque. "Eu deixei Swat com os olhos fechados e agora eu retorno com os olhos abertos", afirmou.

As autoridades paquistanesas, acusadas de não combater com afinco as raízes do extremismo, mencionam a região de Swat como exemplo do sucesso da luta do governo contra os talibãs e grupos ligados à Al-Qaeda. Recentemente a região foi declarada suficientemente segura para sua reabertura ao turismo.

Veja também

Trump e Biden visitam estados-chave no último fim de semana antes das eleições nos EUA
EUA

Trump e Biden visitam estados-chave no último fim de semana antes das eleições nos EUA

Boris Johnson anuncia novo 'lockdown' na Inglaterra para conter a covid-19
Coronavírus

Boris Johnson anuncia novo 'lockdown' na Inglaterra para conter a covid-19