Marinha de Malta resgata 180 migrantes no Mediterrâneo

No domingo, a Marinha havia resgatado outras 69 pessoas

Barco de resgate transporta imigrantesBarco de resgate transporta imigrantes - Foto: Kenny Karpov / SOS MEDITERRANEE / AFP

A Marinha de Malta anunciou nesta segunda-feira (31) ter resgatado no Mediterrâneo nas últimas horas 180 migrantes, divididos em dois barcos, que desembarcarão na ilha durante o dia. Primeiro resgataram 28 pessoas em um bote localizado a 71 milhas a sudoeste da ilha e, mais tarde, outros 152 migrantes em um barco de madeira, indicou a Marinha em um comunicado. No domingo, a Marinha havia resgatado outras 69 pessoas.

Enquanto isso, 49 migrantes resgatados nos últimos dias pelas ONGs alemãs Sea-Watch e Sea-Eye ainda esperavam um porto para desembarcar. A agência da ONU para os refugiados (Acnur) pediu nesta segunda-feira à comunidade internacional para encontrar urgentemente um porto para receber essas 49 pessoas, incluindo crianças.

Leia também:
Imigrantes serão enviados ao México durante análise do pedido de asilo, dizem EUA
Brasileiro superestima quantidade de imigrantes no País, diz pesquisa
Imigrantes e refugiados: sonho de vida e desafio de sobrevivência


Cerca de 1.300 migrantes morreram em 2018 tentando atravessar o Mediterrâneo para chegar à costa de Malta ou da Itália, segundo a Organização Mundial para as Migrações (OIM). De acordo com o ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, líder do partido de extrema direita Liga, o número de migrantes chegados à Itália por mar caiu 80% em 2018, com 23.370 chegadas em comparação com as 119.369 do ano anterior.

Veja também

Maior ataque suicida em Bagdá em três anos mata ao menos 32 pessoas
Terrorismo

Maior ataque suicida em Bagdá em três anos mata ao menos 32 pessoas

Biden assume comando da luta contra Covid-19 e decreta quarentena para viajantes
EUA

Biden assume comando da luta contra Covid-19 e decreta quarentena para viajantes