McDonald's limita aparições de Ronald por causa dos 'palhaços sinistros'

Este fenômeno superou as fronteiras americanas e chegou à Holanda e ao Reino Unido.

José DirceuJosé Dirceu - Foto: Arquivo/Fabio Rodrigues Pozzebom/Fotos Públic

As primeiras denúncias sobre a aparição destes palhaços ocorreram em agosto na Carolina do Sul, quando a polícia investigou informações sobre supostos homens fantasiados de palhaços que tentavam levar crianças a uma floresta.

A denúncia foi determinada como falsa, mas informações similares de palhaços rondando colégios ou empresas em dezenas de estados continuaram chegando.

Este fenômeno superou as fronteiras americanas e chegou à Holanda e ao Reino Unido. Os "palhaços sinistros" também apareceram na França em 2014.

Na Holanda, a polícia está de prontidão, depois que dois indivíduos mascarados e armados foram avistados no país na última semana.

"Querido palhaço assassino de Oss, evidentemente você considera agradável ou divertido fazer as pessoas temerem por sua vida", escreveu na terça-feira em sua página no Facebook a polícia de Oss, no sul da Holanda.

Armado com uma faca e um martelo, um indivíduo fantasiado e com o rosto coberto com uma assustadora máscara de palhaço foi visto na segunda e na terça-feira nas proximidades de um parque.

Outro destes palhaços assustadores também foi avistado na terça-feira por moradores da localidade de Almere, perto de Amsterdã.

"Este último teria corrido atrás de várias pessoas com uma faca", disse no Facebook a polícia de Almere, que iniciou uma investigação.

"Você provavelmente não está ciente, mas brincar de fazer o 'palhaço' desta maneira é punível", disse a polícia de Oss, que leva este assunto "muito a sério".

Veja também

Estudo sugere queda de anticorpos associada à segunda onda de Covid na Inglaterra
Coronavírus

Estudo sugere queda de anticorpos associada à segunda onda de Covid na Inglaterra

Bomba em escola paquistanesa deixa 7 mortos e mais de 80 feridos
internacional

Bomba em escola paquistanesa deixa 7 mortos e mais de 80 feridos