Merkel convoca defesa dos valores europeus contra extrema direita

Chanceler alerta a Europa depois que uma gravação levou à renúncia do vice-chanceler austríaco

Angela MerkelAngela Merkel - Foto: VLADIMIR SIMICEK/AFP

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse neste sábado (18) que a Europa "deve se levantar" frente aos políticos de extrema direita "que se vendem", depois que uma gravação levou à renúncia do vice-chanceler austríaco por suspeita de corrupção.

Em entrevista coletiva na capital croata, Zagreb, Merkel afirmou que, ao mesmo tempo em que os partidos de extrema direita rejeitam valores como a proteção das minorias e os direitos humanos básicos, "os políticos que se vendem desempenham um papel, e temos de agir de maneira decisiva contra tudo isso".

Veículos da imprensa alemã publicaram um vídeo gravado há dois anos, com câmera escondida. Nele, vê-se o líder do Partido da Liberdade (FPO) austríaco, Heinz-Christian Strache, discutir meses antes de eleições legislativas com uma mulher que diz ser sobrinha de um oligarca russo.

O tema da conversa é sobre a possibilidade de apoio financeiro em troca do acesso a contratos públicos austríacos.

Leia também:
Dados de Merkel e políticos alemães são vazados na internet
União Europeia considera impor tarifas sobre produtos dos EUA


Líder do grupo de centro direita europeu EPP, Merkel deu essas declarações antes de um ato político do partido da situação na Croácia, o conservador HDZ, uma semana antes das eleições para o Parlamento Europeu.

"O patriotismo e o projeto europeu não são opostos. O nacionalismo é inimigo do projeto europeu, e temos de deixar isso claro nestes últimos dias antes da eleição", frisou.

Veja também

Em pacote de medidas sobre o clima, Biden mira indústria de gás e petróleo
EUA

Em pacote de medidas sobre o clima, Biden mira indústria de gás e petróleo

Covid-19: OMS aponta presença da variante de Manaus do coronavírus em oito países
Coronavírus

Covid-19: OMS aponta presença da variante de Manaus do coronavírus em oito países