Ministro chinês se reúne com Kim Jong Un

A visita de dois dias de Wang Yi - a maior autoridade do governo chinês a visitar a Coreia do Norte em mais de 10 anos - a Kim acontece após a histórica reunião de cúpula intercoreana

Ministro chinês de Relações Exteriores, Wang Yi, aperta a mão do Ministro norte coreano Ri Yong HoMinistro chinês de Relações Exteriores, Wang Yi, aperta a mão do Ministro norte coreano Ri Yong Ho - Foto: Kim Won-Jin / AFP

O ministro chinês das Relações Exteriores, Wang Yi, se reuniu com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, durante uma visita a Pyongyang, informou nesta quinta-feira (03) a chancelaria de Pequim em sua conta oficial nas redes sociais.

A visita de dois dias de Wang Yi - a maior autoridade do governo chinês a visitar a Coreia do Norte em mais de 10 anos - acontece após a histórica reunião de cúpula intercoreana e precede o encontro previsto para as próximas semanas entre Kim e o presidente americano Donald Trump.

Wang se reuniu na quarta-feira (02) com o chefe da diplomacia norte-coreana, Ri Yong Ho, para discutir, entre outras questões, a desnuclearização na península da Coreia. Os dois chanceleres também se reuniram no mês passado em Pequim, poucos dias depois de uma viagem de Kim Jong Un a China para um encontro com o presidente Xi Jinping.

Leia também:
Kim Jong-un e Moon Jae-in assinam acordo para desnuclearização das Coreias; veja fotos
China está disposta a receber secretário do Tesouro dos EUA
Trump sugere Panmunjom para reunião com Kim Jong Un


Esta foi a primeira viagem Kim ao exterior desde que chegou ao poder em 2011 e aconteceu em um contexto de degelo diplomático. Wang é o primeiro ministro chinês das Relações Exteriores que visita a Coreia do Norte desde 2007, o que demonstra as difíceis relações entre os dois aliados nos últimos anos.

Veja também

Cúpula sobre economias africanas pede suspensão de patentes de vacinas anticovid
Patentes de vacinas

Cúpula sobre economias africanas pede suspensão de patentes de vacinas anticovid

Canadá investirá em filial de laboratório dos EUA para fabricar vacinas anticovid
Coronavírus

Canadá investirá em filial de laboratório dos EUA para fabricar vacinas anticovid