Morre veterano da luta contra apartheid Ahmed Kathrada

Ele foi companheiro de cela de Nelson Mandela e faleceu após uma cirurgia

Ahmed KathradaAhmed Kathrada - Foto: Stephane De Sakutin/AFP

O veterano da luta contra o apartheid Ahmed Kathrada, companheiro de cela de Nelson Mandela na prisão de Robben Island, morreu nesta terça-feira (28) em Johannesburg, aos 87 anos, informou a fundação que leva seu nome.

Ahmed Kathrada faleceu após uma cirurgia, segundo a fundação.

"A Fundação Ahmed Kathrada anuncia com tristeza a morte do veterano da ANC Ahmed Kathrada, de 87 anos, esta manhã no hospital Donald Gordon de Johannesburgo". Morreu "em paz" após uma cirurgia no cérebro.

"É uma grande perda para o ANC e para o movimento de libertação da África do Sul, em geral", declarou o diretor da fundação, Neeshan Balton.

"'Kathy' era uma fonte de inspiração para milhões de pessoas, em todo o mundo".

Deputado e conselheiro do presidente Mandela em seu único mandato à frente da África do Sul, entre 1994 e 1999, Kathrada integrou o primeiro círculo de dirigentes históricos do Congresso Nacional Africano (ANC).

Conhecido como "Tio Kathy", foi uma figura destacada no final dos anos 1980, durante as negociações entre o ANC e o regime branco que contribuíram - no início dos anos 90 - para o fim do apartheid e a realização das primeiras eleições livres na África do Sul, em 1994.

Nascido em 21 de agosto de 1929 em uma pequena vila da província do Transvaal ocidental, em uma família de imigrantes indianos, Ahmed Kathrada abandonou a escola aos 17 anos para ingressar na luta contra as leis do apartheid.

Kathrada foi preso em 1963 com Nelson Mandela e parte do Estado-Maior do ANC no QG clandestino da organização em Johannesburg, sob a acusação de sabotagem.

Condenado em 1964 a prisão perpétua, permaneceu na prisão de Robben Island durante 26 anos.

Veja também

Vogue vai publicar nova capa com Kamala Harris após avalanche de críticas
Polêmica

Vogue vai publicar nova capa com Kamala Harris após avalanche de críticas

Joe Biden e Kamala Harris homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19 no país
Estados Unidos

Biden e Kamala homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19