Morrem 47 imigrantes no litoral da Tunísia

Entre os sobreviventes há tunisinos e sete cidadãos da Costa do Marfil, de Mali, Marrocos e Camarões, acrescentou o porta-voz

Soldados resgatam imigrantes no Mediterrâneo que saíram da LíbiaSoldados resgatam imigrantes no Mediterrâneo que saíram da Líbia - Foto: Alexander Gottschalk/ Bundeswehr

Pelo menos 47 migrantes morreram e outros 68 puderam ser resgatados em frente à costa do sul da Tunísia, informou neste domingo o ministério de Defesa em balanço ainda provisória. Na madrugada deste domingo, uma embarcação com migrantes a bordo foi detectada quando se encontrava "a ponto de afundar", na costa de Sfax, havia informado mais cedo o ministério do Interior.

Não foi informada a identidade das pessoas mortas. Entre os sobreviventes há tunisinos e sete cidadãos da Costa do Marfil, de Mali, Marrocos e Camarões, acrescentou o porta-voz. "Éramos cerca de 180 pessoas a bordo da embarcação que media cerca de 9 metros e onde não cabiam mais de 70 pessoas", disse um sobrevivente à rádio tunisiana Mosaico FM.

"Os guarda-costas e a marinha continuam as buscas com o apoio de um avião militar", segundo o comunicado do ministério do Interior, que informou sobre o resgate de 47 corpos. Este ministério havia informado sobre "um pedido de socorro em 2 de junho às 22H45 do horário local (21H45 GMT), de um barco de pesca que estava a ponto de naufragar na costa de Kerkenna, com migrantes a bordo".

Veja também

Peru completa uma semana sem saber quem será o novo presidente
América Latina

Peru completa uma semana sem saber quem será o novo presidente

Pai de Meghan Markle diz que Oprah Winfrey se aproveitou de momento frágil de Harry
Realeza

Pai de Meghan Markle diz que Oprah Winfrey se aproveitou de momento frágil de Harry