Morrem 47 imigrantes no litoral da Tunísia

Entre os sobreviventes há tunisinos e sete cidadãos da Costa do Marfil, de Mali, Marrocos e Camarões, acrescentou o porta-voz

Soldados resgatam imigrantes no Mediterrâneo que saíram da LíbiaSoldados resgatam imigrantes no Mediterrâneo que saíram da Líbia - Foto: Alexander Gottschalk/ Bundeswehr

Pelo menos 47 migrantes morreram e outros 68 puderam ser resgatados em frente à costa do sul da Tunísia, informou neste domingo o ministério de Defesa em balanço ainda provisória. Na madrugada deste domingo, uma embarcação com migrantes a bordo foi detectada quando se encontrava "a ponto de afundar", na costa de Sfax, havia informado mais cedo o ministério do Interior.

Não foi informada a identidade das pessoas mortas. Entre os sobreviventes há tunisinos e sete cidadãos da Costa do Marfil, de Mali, Marrocos e Camarões, acrescentou o porta-voz. "Éramos cerca de 180 pessoas a bordo da embarcação que media cerca de 9 metros e onde não cabiam mais de 70 pessoas", disse um sobrevivente à rádio tunisiana Mosaico FM.

"Os guarda-costas e a marinha continuam as buscas com o apoio de um avião militar", segundo o comunicado do ministério do Interior, que informou sobre o resgate de 47 corpos. Este ministério havia informado sobre "um pedido de socorro em 2 de junho às 22H45 do horário local (21H45 GMT), de um barco de pesca que estava a ponto de naufragar na costa de Kerkenna, com migrantes a bordo".

Veja também

EUA não suspenderão proibições a viagens, apesar do anúncio de Trump, diz porta-voz de Biden
Pandemia

EUA não suspenderão proibições a viagens, apesar do anúncio de Trump, diz porta-voz de Biden

Oxigênio enviado a Manaus pela Venezuela cruza fronteira com o Brasil
Solidariedade

Oxigênio enviado a Manaus pela Venezuela cruza fronteira com o Brasil