Mudanças no governo chileno tentam acalmar manifestantes

Presidente Sebastián Piñera trocou 8 dos 24 ministros

Protestos no Chile Protestos no Chile  - Foto: Martin BERNETTI / AFP

O Presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou a substituição de oito dos 24 ministros do seu Governo, incluindo os da Economia, Interior e Finanças, alvo de muitas críticas desde o início da atual crise social e política.

O chefe de Estado do Chile tinha anunciado no sábado que iria remodelar o seu Executivo, em resposta a protestos populares que o levaram a decretar o recolher obrigatório e a enviar militares para as ruas.

Leia também:
No Chile, futebol é suspenso mais uma vez por conta da crise social
Choques entre opositores e partidários do governo deixam 30 feridos na Bolívia
Novos protestos contra reeleição de Evo Morales tomam as ruas na Bolívia

"O Chile não é o mesmo já há algumas semanas. O país mudou e o governo também precisa de mudar para enfrentar estes novos desafios e tempos", disse o presidente Sebastián Piñera em referência aos protestos dos últimos dez dias, que já fizeram vinte mortos.

"Estas medidas não resolvem todos os problemas, mas este é um primeiro passo importante", afirmou Piñera, acrescentando que os manifestantes “refletem a forte vontade do governo por um Chile socialmente mais justo”.

Veja também

Casos de Covid-19 nas Américas aumentaram quase 30% em novembro, alerta Opas
Coronavírus

Casos de Covid-19 nas Américas aumentaram quase 30% em novembro, alerta Opas

Trump evoca abertamente candidatura à Presidência em 2024
EUA

Trump evoca abertamente candidatura à Presidência em 2024