Netanyahu oferece ajuda a Bolsonaro para lidar com o coronavírus

De acordo com um comunicado do governo israelense, o premiê expressou solidariedade com a situação do Brasil

Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.  - Foto: Menahem KAHANA / AFP

O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, falou com o presidente Jair Bolsonaro por telefone, nesta quarta-feira (28), e ofereceu ajuda ao brasileiro para lidar com o combate ao coronavírus.

De acordo com um comunicado do governo israelense, o premiê expressou solidariedade com a situação do Brasil e sugeriu colaboração com as indústrias brasileiras para "produção de equipamentos médicos necessários para lidar com a pandemia".

Leia também:
Ação contra fake news é para censurar mídias sociais, diz Bolsonaro
Ordens absurdas não se cumprem, temos que botar limites, diz Bolsonaro em recado ao Supremo


Além disso, Netanyahu propôs uma conversa entre especialistas brasileiros e israelenses para "transmitir a experiência cumulativa de Israel no tratamento do vírus".

O comunicado não cita a resposta de Bolsonaro, mas diz que o presidente parabenizou o líder israelense por estabelecer um governo de coalizão e que espera "continuar a fortalecer os laços entre os dois países".

De acordo com a universidade Johns Hopkins, Israel registrou, até esta quinta-feira (28), mais de 16 mil casos e 281 mortes por coronavírus. Já o Brasil tem cerca de 411 mil casos e mais de 25 mil mortes.

Veja também

Estudo encontra vínculo biológico entre carne vermelha e câncer colorretal
Saúde

Estudo encontra vínculo biológico entre carne vermelha e câncer colorretal

Anvisa autoriza estudo no Brasil de dose de reforço da vacina da Pfizer/BioNTech
Vacina

Anvisa autoriza estudo no Brasil de dose de reforço da vacina da Pfizer/BioNTech