Nova manifestação na Coreia do Sul para pedir destituição da presidente

Segundo os organizadores, mais de 600.000 pessoas participaram do protesto

Congresso NacionalCongresso Nacional - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Mais de meio milhão de sul-coreanos protestaram novamente neste sábado (31) para exigir a prisão imediata e a destituição da presidente Park Geun-hye.

Carregando velas e cartazes, os manifestantes se dirigiram aos principais edifícios de Seul, incluindo o palácio presidencial, conhecido como a Casa Azul, e os escritórios do primeiro-ministro.

Segundo os organizadores, mais de 600.000 pessoas participaram do protesto. A polícia não forneceu nenhum número sobre a participação.

"Renuncie, Park Geun-hye! Para a prisão agora!", gritava a multidão.

O Parlamento votou no dia 9 de dezembro uma moção de destituição de Park, envolvida em um escândalo de corrupção envolvendo uma amiga, Choi Soo-sil, acusada de ter usado a influência sobre a presidente para enriquecer e influenciar em suas decisões políticas.

O Tribunal Constitucional está analisando o caso e tem até 180 dias para aprovar ou não a saída de Park.

"Vim aqui para celebrar o ano novo sem Park Geun-hye", disse à AFP Kang Jae-chun, que participou da marcha com seus dois filhos.

Veja também

França registra cinco novos casos de trombose sem morte entre vacinados com AstraZeneca
Coronavírus

França registra cinco novos casos de trombose sem morte entre vacinados com AstraZeneca

Regulador europeu afirma que benefícios da vacina AstraZeneca aumentam com a idade
Vacina contra Covid-19

Regulador europeu afirma que benefícios da vacina AstraZeneca aumentam com a idade