Número de pessoas com Aids que recebem tratamento dobrou em 5 anos

Objetivo é que 30 milhões de pessoas recebam tratamento até 2020

RemédioRemédio - Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O número de pessoas com Aids que recebem tratamento com antirretrovirais dobrou em cinco anos, chegando a 18,2 milhões, ou seja, a metade das pessoas que vivem hoje com HIV ou Aids no mundo, anunciou a ONUAids na segunda-feira (21).

Em junho de 2016, "18,2 milhões de pessoas" tinham acesso aos tratamentos, um milhão a mais do que no início do ano e duas vezes mais do que há cinco anos, indica a ONUAids, o programa das Nações Unidas sobre HIV e Aids, em um relatório.

"Se estes esforços prosseguirem será possível atingir o objetivo de 30 milhões de pessoas recebendo tratamento até 2020", espera a ONUAids, que revelou o relatório em Windhoek, capital da Namíbia, um dos países mais afetados pela doença no mundo.

Assim, cerca da metade das 36,7 milhões de pessoas com Aids no mundo tem acesso a tratamentos atualmente. "Os progressos que fizemos são notáveis, especialmente no que diz respeito aos tratamentos. Mas tudo ainda é incrivelmente frágil", advertiu o diretor da Unaids, Michel Sidibé.

A maioria dos países estão longe de atingir o objetivo estabelecido pela ONUAids de tratar 90% dos pacientes infectados até 2020. Não existe nenhuma vacina nem remédio para curar a Aids. O tratamento com antirretrovirais permite apenas controlar a evolução do vírus e aumentar a expectativa de vida dos soropositivos.

Veja também

Mundo supera 12 milhões de casos coronavírus
Coronavírus

Mundo supera 12 milhões de casos coronavírus

ONU prevê temperaturas mais altas até 2024
CLIMA

ONU prevê temperaturas mais altas até 2024