Oposição argentina denuncia Macri na Justiça por política cambial

Deputados da kirchnerista Frente para la Victoria (FpV), denunciaram Macri e alguns ministros

Carlos Siqueira é presidente do PSBCarlos Siqueira é presidente do PSB - Foto: Divulgação

A oposição política ao presidente da Argentina, Mauricio Macri, o denunciou nesta quinta-feira penalmente por uma decisão de política cambial, em uma espécie de 'pingue-pongue' judicial após uma acusação parecida contra a ex-presidente Cristina Kirchner.

Os deputados da kirchnerista Frente para la Victoria (FpV), denunciaram Macri, o ministro da Economia, Alfonso Prat Gay, e o presidente do Banco Central (BCRA), Federico Sturzenegger, pelo mesmo delito que levou o juiz Claudio Bonadio a acusar Cristina Kirchner (2007-2015), o ex-ministro de Economia Axel Kicillof e o ex-titular do BCRA, Alejandro Vanoli.

Segundo os opositores, Macri e as principais figuras do gabinete econômico, no poder desde 10 de dezembro do ano passado, "implementaram e continuam implementando, de maneira sistemática, concertada e organizada, diversas ações que violariam as regras do BCRA a fim de manter o preço do dólar em um valor inferior ao preço de mercado".

Desta maneira, segundo a denúncia, "provocaram enormes prejuízos econômicos ao estado nacional" por ter liberalizado o dólar - que estava sob controle - e gerando, com isso, uma desvalorização acima de 30%.

Veja também

Legislativo boliviano recomenda julgamento contra presidente interina por violência de 2019
Bolívia

Legislativo boliviano recomenda julgamento contra presidente interina por violência de 2019

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França, informa Itamaraty
internacional

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França