Panamá destina US$ 2,4 milhões para investigar Odebrecht

A Odebrecht pagou no Panamá, entre 2010 e 2014, mais de 59 milhões de dólares em propinas

Sede da OdebrechtSede da Odebrecht - Foto: Reprodução/Odebrecht

O governo do Panamá concedeu mais de dois milhões de dólares à procuradoria-geral para ampliar as investigações sobre a Odebrecht, acusada de pagar suborno em troca de contratos, informou uma fonte oficial nesta quarta-feira (8).

O Ministério de Economia e Finanças transferiu uma quantia de 2,4 milhões de dólares à Justiça "para reforçar as investigações que se antecipam" contra a Odebrecht, destacou o governo panamenho em um comunicado.

Este dinheiro foi atribuído depois que a procuradoria solicitou recursos ao governo para apoiar seus investimentos nas investigações deste escândalo internacional. "Em vista da delicadeza do caso Odebrecht e das implicações do mesmo", o Ministério da Economia e Finanças realizou diligências para obter estes recursos para apoiar a investigação e "ressarcir ao Estado os recursos utilizados ilicitamente".

A Odebrecht pagou no Panamá, entre 2010 e 2014, mais de 59 milhões de dólares em propinas em troca de contratos avaliados em mais de 175 milhões de dólares, segundo o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Mario Martinelli, irmão do ex-presidente Ricardo Martinelli (2009-2014), cujos filhos e vários ex-funcionários também são mencionados no expediente.

Segundo a procuradora-chefe, Kenia Porcell, foram formuladas acusações contra 17 pessoas pelo escândalo da Odebrecht no Panamá, incluindo três ex-funcionários "de alta hierarquia", oito empresários panamenhos, cinco empresários de outras nacionalidades e um funcionário de banco privado.

A Odebrecht, à qual o governo panamenho proibiu de participar de licitações no país, comprometeu-se a reintegrar o dinheiro pago em comissões.

A empreiteira desistiu recentemente de permanecer na licitação para a construção da quarta ponte sobre o Canal do Panamá, uma obra estimada em um bilhão de dólares, e cancelou um contrato hidrelétrico neste país centro-americano.

Veja também

Variante britânica do coronavírus aponta para maior mortalidade, diz Boris Johnson
Coronavírus

Variante britânica do coronavírus aponta para maior mortalidade, diz Boris Johnson

Semelhança entre figurino de Kamala Harris e Lisa da série 'Os Simpsons' chama a atenção
Televisão

Semelhança entre figurino de Kamala Harris e Lisa da série 'Os Simpsons' chama a atenção