Mundo

Panamá proíbe Odebrecht de participar de licitações

O grupo brasileiro Odebrecht é acusado de pagar 59 milhões de dólares em subornos no país para obter contratos

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP)Presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O governo do Panamá anunciou nesta terça-feira (27) que o grupo brasileiro Odebrecht, acusado de pagar 59 milhões de dólares em subornos no país para obter contratos, não poderá participar de futuras licitações.

De acordo com um comunicado lido pelo ministro da Presidência, Álvaro Alemán, o governo do Panamá decidiu "adotar as ações necessárias para proibir que o Grupo Odebrecht obtenha qualquer contrato em futuros processos de licitação pública".

Veja também

Conservadores britânicos sofrem revés nas eleições locais
Londres

Conservadores britânicos sofrem revés nas eleições locais

Gallup: Aprovação de Biden atinge menor nível entre presidentes na série histórica, em 38,7%
ELEIÇÕES EUA

Gallup: Aprovação de Biden atinge menor nível entre presidentes na série histórica, em 38,7%

Newsletter