Papa aceita renúncia de mais dois bispos chilenos por escândalo de abusos

No total, já são cinco religiosos que deixaram a cúpula da Igreja Católica no país - outros três renunciaram no dia 11 de junho.

Papa Francisco celebra missa no ChilePapa Francisco celebra missa no Chile - Foto: Vincenzo Pinto/AFP

Após um escândalo de acobertamento de denúncias de abuso sexual, o papa Francisco aceitou a renúncia de dois bispos chilenos nesta quinta-feira (28). No total, já são cinco religiosos que deixaram a cúpula da Igreja Católica no país - outros três renunciaram no dia 11 de junho.

De acordo com um comunicado do Vaticano, os bispos são Alejandro Goic Karmelic, de Rancagua, e Horacio del Carmen Valenzuela Abarca, de Talca, que serão substituídos por administradores interinos indicados pelo papa.

Durante um encontro com o pontífice, em maio, 34 bispos do país apresentaram uma renúncia coletiva em resposta ao escândalo que derrubou a popularidade do catolicismo no país.

Leia também:
Vaticano condena sacerdote acusado de pedofilia a cinco anos de prisão
Bispos chilenos pedem demissão por escândalo de pedofilia

Veja também

Grécia suspende obrigação de usar máscaras ao ar livre
Pandemia

Grécia suspende obrigação de usar máscaras ao ar livre

Papa Francisco recebe Homem-Aranha no Vaticano
Herói

Papa Francisco recebe Homem-Aranha no Vaticano