Papa Francisco celebra casamento em voo sobre o Chile

'Bom, eu caso vocês. Querem que eu case vocês? Têm certeza?', disse o pontífice aos noivos

Papa Francisco celebra casamento em voo no ChilePapa Francisco celebra casamento em voo no Chile - Foto: Vincenzo Pinto/Pool/AFP

A 11 mil metros de altitude, enquanto o avião sobrevoava o Chile nesta quinta-feira (18), o Papa Francisco casou Paula Podest, de 39 anos, e Carlos Ciuffardi, de 41, dois comissários de bordo, pouco antes de pousar na cidade de Iquique, no norte do país.

"Contamos a ele que somos marido e mulher (no civil), que temos duas filhas e que gostaríamos que ele nos desse uma bênção", disse o noivo à imprensa. "Ele nos perguntou se éramos casados na Igreja. Nós não pudemos nos casar na Igreja porque no dia em que nos casaríamos aconteceu o terremoto [de magnitude 8,8] de [17 de fevereiro de] 2010", que sacudiu grande parte do país, explicou o comissário. O lugar da cerimônia ficou destruído.

Leia também:
Papa Francisco embarca para visita ao Chile e Peru
Papa Francisco se despede do Chile desejando “união e paz”


"Bom, eu caso vocês. Querem que eu case vocês? Têm certeza?" - perguntou Francisco, segundo o relato do casal. O Papa então segurou as mãos dos dois e benzeu suas alianças. "Ele nos perguntou se queríamos continuar juntos a vida toda", acrescentou Ciuffardi. "E dissemos que sim".

Ao fim da breve cerimônia, Carlos e Paula assinaram a ata de casamento escrita à mão em uma folha de papel branca. "No dia 18 de janeiro de 2018, no voo papal entre Santiago a Iquique, contraíram matrimônio o senhor Carlos Ciuffardi Elorriaga e a senhora Paula Podest Ruiz e foi presenciado pela testemunha Ignacio Cueto, sendo o santo padre, o papa Francisco, que tomou consentimento", informa a certidão. O pontífice assinou com um simples "Francisco".

Diante das dúvidas sobre a validade do casamento, o Vaticano se apressou em afastar as especulações: "foi uma grande surpresa e uma grande alegria, e tudo é válido, tudo é oficial e há um documento" firmado. Para que um casamento seja reconhecido pela Igreja os noivos devem manifestar seu consentimento diante de um padre - no caso o Papa - e de uma testemunha.

Segundo a imprensa chilena, Carlos e Paula planejaram o casamento no ar ao pedir à Latam para trabalhar juntos no voo do Papa.

Sob os gritos de beijo, beijo, beijo dos jornalistas, Ciuffardi declarou: "não se pode fazer isto no trabalho". Mas acabou beijando a noiva.

Veja também

Pandemia de Covid causou aumento de mortes por malária em 2020, diz OMSMalária

Pandemia de Covid causou aumento de mortes por malária em 2020, diz OMS

Regulador europeu autoriza tratamento contra artrite para casos graves da Covid-19Tocilizumabe

Regulador europeu autoriza tratamento contra artrite para casos graves da Covid-19