Papa implora 'cessar-fogo imediato' na Síria

Ao menos 25 civis morreram na terça-feira (11) nos bombardeios mais violentos dos últimos dias contra os bairros rebeldes de Aleppo

Capitã MarvelCapitã Marvel - Foto: YouTube/Reprodução

O papa Francisco implorou nesta quarta-feira (12) um "cessar-fogo imediato na Síria" e pediu que se estenda "ao menos pelo tempo necessário para permitir a evacuação dos civis, especialmente das crianças", num momento em que Aleppo está sob um intenso ataque aéreo.

"Quero destacar e reiterar minha proximidade com todas as vítimas do desumano conflito vivido na Síria. E, com caráter de urgência, renovo meu apelo, implorando a todas as autoridades, com toda a minha força, um cessar-fogo imediato", indicou em sua audiência semanal na Praça de São Pedro.

Ao menos 25 civis morreram na terça-feira (11) nos bombardeios mais violentos dos últimos dias contra os bairros rebeldes de Aleppo (leste), enquanto cinco crianças morreram em um ataque rebelde no sul da Síria.

No plano diplomático, a comunidade internacional segue se mostrando incapaz de acordar uma trégua nos bairros rebeldes de Aleppo, onde vivem mais de 250.000 pessoas, cercadas há vários meses.

O exército do regime sírio, apoiado pela Rússia, bombardeia intensamente estes bairros desde 22 de setembro. Centenas de pessoas, em sua maioria civis, perderam a vida.

Em 28 de setembro, o Papa afirmou que os responsáveis por estes bombardeios deverão "prestar contas diante de Deus".

Veja também

França estuda restrições para Covid-19 até abril de 2021
Coronavírus

França estuda restrições para Covid-19 até abril de 2021

Manifestantes preparam atos para caso Trump rejeite resultado das urnas
Eleições nos EUA

Manifestantes preparam atos para caso Trump rejeite resultado das urnas