Papa ordena investigação contra bispo americano

Nesta quinta, o papa se reuniu ainda com representantes da cúpula da igreja nos EUA, no Vaticano

Papa FranciscoPapa Francisco - Foto: Tiziana Fabi/AFP

O papa Francisco ordenou a abertura de uma investigação de um bispo americano acusado de abuso sexual de adultos, afirmaram o Vaticano e a Igreja Católica dos EUA nesta quinta-feira (13).

O pontífice aceitou a renúncia de Michael Bransfield, 75, bispo de Wheeling-Charlerston, na Virgínia Ocidental, após as denúncias. Seu substituto, o arcebispo William Lori, será encarregado de investigar as acusações contra ele.

Leia também:
Papa convoca reunião extraordinária para discutir abusos sexuais
Vaticano corrige declaração do papa sobre homossexualidade


Também foi estabelecida uma linha telefônica para receber informações úteis à investigação. Não foram divulgados detalhes sobre as alegações contra Bransfield. O acusado e seus advogados não foram encontrados para comentar.

"Minha primeira preocupação é prestar apoio aos sacerdotes e fiéis da diocese de Wheeling-Charleston neste momento difícil", disse Lori em um comunicado. "Prometo realizar uma investigação exaustiva para elucidar a verdade sobre as preocupantes acusações contra o bispo Bransfield", acrescentou.

Nesta quinta, o papa se reuniu ainda com representantes da cúpula da igreja nos EUA, no Vaticano. Na quarta (12), o papa chamou líderes das conferências episcopais de todo o mundo para uma reunião em fevereiro sobre a proteção de crianças contra abusos sexuais de religiosos.

Veja também

Acusado de furar fila da vacina, chefe do Estado-Maior espanhol renuncia
Coronavírus

Acusado de furar fila da vacina, chefe do Estado-Maior espanhol renuncia

Oslo em semiconfinamento devido a surto de variante inglesa do coronavírus
Coronavírus

Oslo em semiconfinamento devido a surto de variante inglesa do coronavírus