A-A+

Papa pede esperança às nações americanas em 'agitação social e política'

Papa Francisco também elogiou "os esforços daqueles que lutam para alcançar a justiça e a reconciliação

O pontífice lançou palavras específicas para a Venezuela, pedindo que "o pequeno Menino de Belém anime o amado povo venezuelano"O pontífice lançou palavras específicas para a Venezuela, pedindo que "o pequeno Menino de Belém anime o amado povo venezuelano" - Foto: Alberto Pizzoli/ AFP

O papa Francisco pediu nesta quarta-feira "esperança para todo o continente americano, onde várias nações estão passando por um período de agitação social e política", durante sua tradicional mensagem de bênção "Urbi et orbi" na Praça São Pedro de Roma.

O pontífice lançou palavras específicas para a Venezuela, pedindo que "o pequeno Menino de Belém anime o amado povo venezuelano" e que receba "a ajuda de que precisa".

Leia também:
Papa e secretário-geral da ONU condenam fanatismo religioso
Papa levanta o segredo pontifício sobre agressões sexuais


Francisco também elogiou "os esforços daqueles que lutam para alcançar a justiça e a reconciliação, e se esforçam para superar as várias crises e as inúmeras formas de pobreza que ofendem a dignidade de cada pessoa".

Em sua tradicional mensagem de Natal na Praça de São Pedro do Vaticano, o Papa Francisco também exortou a comunidade internacional a "garantir a segurança no Oriente Médio, particularmente na Síria".

Que Cristo "inspire os governantes e a comunidade internacional a encontrar soluções que garantam a segurança e a coexistência pacífica dos que estão na região e ponha fim aos sofrimentos", disse o papa.

"Que Cristo seja a luz para tantas crianças que sofrem a guerra e os conflitos no Oriente Médio e em vários países do mundo", desejou o papa.

O argentino Jorge Bergoglio também pediu uma solução para a crise política no Líbano, um país de "coexistência harmoniosa" e denunciou a ação de "grupos extremistas no continente africano", particularmente em Burkina Faso, Mali, Níger e Nigéria.

Ao falar das várias zonas do planeta que atravessam conflitos, o papa enfatizou que os habitantes da Terra Santa "aguardam dias de paz, segurança e prosperidade".

Ele também mencionou as "tensões sociais" no Iraque e a "grave crise humanitária" no Iêmen.

E se referiu à Ucrânia, "que aspira a soluções concretas para alcançar uma paz duradoura".

Veja também

Dezenas de mortos em ataque no noroeste da Nigéria
Atentado

Dezenas de mortos em ataque no noroeste da Nigéria

Alemães e britânicos priorizam proteger economia a combater Covid-19, diz pesquisa
Pandemia

Alemães e britânicos priorizam proteger economia a combater Covid-19, diz pesquisa