Para papa, restrição à ordenação de mulheres como padres é permanente

"O santo papa João Paulo 2º teve a última palavra sobre o assunto e ela prevalece", afirmou Francisco

Ivan Moraes e Severino Alves participaram do Programa Folha PolíticaIvan Moraes e Severino Alves participaram do Programa Folha Política - Foto: Arthur Mota

O papa Francisco afirmou nesta terça-feira (1º) que ele acredita que a interdição da Igreja Católica à ordenação de mulheres como padres nunca será alterada, em uma de suas declarações mais fortes sobre o assunto. A afirmação foi dada em uma coletiva no avião que levava o papa de volta para Roma após uma visita à Suécia. Uma repórter sueca, notando que a líder da Igreja Luterana que o recebeu na Suécia é mulher, questionou o religioso se ele acreditava que a Igreja Católica poderia liberar a ordenação de mulheres nas próximas décadas.

"O santo Papa João Paulo 2º teve a última palavra sobre o assunto e ela prevalece", afirmou Francisco, se referindo a um documento de 1994 em que o então papa João Paulo 2º negava a possibilidade de incluir mulheres entre os padres. O Vaticano afirma que esse ensinamento é parte infalível da tradição católica. Questionado então se a medida valeria para sempre, Francisco respondeu que "se lermos cuidadosamente a declaração, ela vai nessa direção".

Diaconisas

Em agosto, o papa criou uma comissão para estudar a possibilidade de permitir que as mulheres sejam diaconisas, uma questão que divide a Igreja Católica e que representaria uma mudança histórica para a instituição. Na hierarquia católica, os diáconos ocupam o primeiro degrau. Acima, estão padres e bispos. Embora tenham autorização para pronunciar sermões durante a missa e oficiar batizados, casamentos e funerais, os diáconos não estão autorizados a celebrar a eucaristia, ouvir a confissão dos fiéis ou realizar a unção dos enfermos (extrema-unção). Os defensores da medida argumentam que as mulheres estão sub-representadas dentro da instituição e que não existe nenhum obstáculo teológico para que voltem a exercer uma função que tiveram nas origens do cristianismo.

Veja também

Astronauta estadunidense vota do espaço
Eleições EUA

Astronauta estadunidense vota do espaço

Para estimular ida às urnas, revista Time substitui logotipo pela 1º vez
internacional

Para estimular ida às urnas, revista Time substitui logotipo pela 1º vez