Paris sedia este mês conferência sobre crianças em zonas de conflito

A conferência também servirá de oportunidade para arrecadar doações

Torre Eiffel, em ParisTorre Eiffel, em Paris - Foto: Fracois Guillot/AFP

Em 21 de fevereiro, Paris sediará uma conferência para mobilizar a comunidade internacional sobre o futuro das 250 milhões de crianças que vivem em zonas de conflito - anunciou o Ministério francês das Relações Exteriores, nesta sexta-feira (10).

Há uma década, um grupo de países firmou o acordo Princípios de Paris, documento cujas sugestões políticas orientam os Estados em relação à proteção infantil. A conferência reunirá os países que assinaram esse acordo, além de crianças-soldado que vão relatar suas experiências e membros de ONGs.

"Existe o fenômeno de crianças-soldado, com números elevados em certos países, com mais de 17.000 no Sudão do Sul; 5.000 na Somália; e mais de 1.000 no Iêmen", relatou-Pierre Lacroix, responsável pelas organizações internacionais no Ministério das Relações Exteriores.

As crianças se encontram "impossibilitadas de ir à escola e receber ajuda humanitária", além de estarem expostas "à violência direta: assassinatos, mutilações, violência sexual e sequestros em larga escala".

A conferência também servirá de oportunidade para arrecadar doações.

"As necessidades chegam a US$ 3,3 milhões", afirmou o diretor-geral do escritório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) na França, Sébastien Lyon.

Veja também

Pandemia reduziu migração mundial em 30%, aponta ONU
Mundo

Pandemia reduziu migração mundial em 30%, aponta ONU

Trump sairá de Washington horas antes da posse de Biden na quarta-feira (20)
Estados Unidos

Trump sairá de Washington horas antes da posse de Biden na quarta-feira (20)