Parlamento venezuelano declara nulo aumento de ações da Rosneft na filial da Pdvsa

A filial petroleira produz cerca de 170.000 barris de petróleo por dia

O Parlamento da Venezuela, de maioria opositora, declarou nesta quinta-feira (9) "nula" a venda de 500 milhões de dólares em ações da Petromonagas - filial da petroleira estatal venezuelana Pdvsa - à companhia russa Rosneft, mas sua decisão é desconhecida pela Justiça e pelo governo.

A Assembleia Nacional "rejeita o aumento para 40% na participação das ações por parte da empresa estatal russa Rosneft, sócia da Petróleos da Venezuela (Pdvsa), na empresa mista Petromonagas" por não ter sido aprovado no Legislativo, como estabelece a Constituição, assinalou um acordo votado na Câmara.

Em 21 de fevereiro de 2016, Venezuela e Rússia acordaram aumentar a cota de ações da Rosneft na Petromonagas de 16,6% para 40%, anunciou o então ministro do Petróleo, Eulogio Del Pino.

A filial petroleira produz cerca de 170.000 barris de petróleo por dia.

Veja também

Janet Yellen é confirmada como primeira secretária do Tesouro americano
EUA

Janet Yellen é confirmada como primeira secretária do Tesouro americano

Biden prevê atrasos nas negociações de ajuda financeira para a pandemia
EUA

Biden prevê atrasos nas negociações de ajuda financeira para a pandemia