Mundo

Passagem de ciclone deixa 7 mortos e 55 feridos em Moçambique

Dineo teve ventos de mais de 100/h, chuvas torrenciais e fortes onddas

A passagem do ciclone tropical Dineo deixou sete mortos e 55 feridos, quatro deles em estado grave, no sul de Moçambique, segundo balanço do Instituto Nacional de Gestão das Catástrofes Naturais (INGC), publicado nesta sexta-feira.

O ciclone Dineo provocou danos principalmente na província turística de Inhambane, na costa sul de Moçambique, com ventos de mais de 100 km/h, chuvas torrenciais e fortes ondas.

Mais de 650.000 pessoas foram afetadas pelo Dineo nos balneários de Inhambane e Vilanculos, segundo uma estimativa do INGC.

Quase 1.000 salas de aula e 70 centros de saúde ficaram destruídos na região, onde serão distribuídas tendas, água e alimentos.

Moçambique teme agora as inundações após a passagem do ciclone, um fenômeno frequente e muitas vezes fatal neste país da África austral.

As inundações provocaram a morte de 800 pessoas em 2000 e de mais de 100 em 2015.

Veja também

Morre o cardeal Sodano, ex-braço direito de João Paulo II e Bento XVI
Vaticano

Morre o cardeal Sodano, ex-braço direito de João Paulo II e Bento XVI

Exército russo confirma que controla cidade ucraniana de Lyman
Guerra na Ucrânia

Exército russo confirma que controla cidade ucraniana de Lyman