Perdas por incêndios na Califórnia superam os 10 bilhões de dólares

'Os incêndios devastadores de 2018 representam a catástrofe mais mortal e mais cara da história da Califórnia', disse comissário de Seguros do Estado

Incêndios na CalifórniaIncêndios na Califórnia - Foto: Josh Edelson / AFP

As perdas materiais de incêndios florestais na Califórnia este ano são estimadas em mais de 10 bilhões de dólares, segundo dados divulgados pelo governo nesta quarta-feira (12) com base em dados de seguradoras.

Dave Jones, comissário de Seguros do Estado, informou que o incêndio Camp, que devastou praticamente a cidade de Paradise no norte do estado e deixou 85 mortos, assim como Woolsey, em Malibu, trará um custo de 9,05 bilhões de dólares.

Esses números preliminares, que podem aumentar, soma o 1 bilhão de perda calculado para os incêndios de Mendocino e Carr.

"Os incêndios devastadores de 2018 representam a catástrofe mais mortal e mais cara da história da Califórnia", disse Jones em um comunicado. "Esses são números alarmantes", que também incluem o incêndio Hill Fire, no condado de Ventura.

Leia também:
Buscas por vítimas de incêndio são encerradas na Califórnia
Incêndio mais devastador da história da Califórnia é controlado após duas semanas


Nancy Kincaid, assessora de imprensa do gabinete do comissário, disse à AFP que o valor está muito próximo do recorde de perdas com incêndios florestais que ocorreu no ano passado: 10,4 bilhões de dólares.

O grupo alemão Munich Re, dedicado a assegurar outras empresas, estimou há duas semanas o custo dos incêndios em mais de 10 bilhões de dólares.

A Califórnia sofreu vários grandes incêndios nos últimos anos, em decorrência de uma seca crônica

Veja também

Acusado de furar fila da vacina, chefe do Estado-Maior espanhol renuncia
Coronavírus

Acusado de furar fila da vacina, chefe do Estado-Maior espanhol renuncia

Oslo em semiconfinamento devido a surto de variante inglesa do coronavírus
Coronavírus

Oslo em semiconfinamento devido a surto de variante inglesa do coronavírus