Peru expulsa embaixador venezuelano por "ruptura democrática" de Maduro

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que Diego Molero terá cinco dias para sair do Peru

Embaixador Diego MoleroEmbaixador Diego Molero - Foto: Leo Ramirez / AFP

O Peru expulsou nesta sexta-feira (11) o embaixador da Venezuela, Diego Molero, como uma condenação ao regime de Nicolás Maduro, que considera responsável por uma ruptura democrática no país caribenho.

Leia também
Peruano é detido no aeroporto de Guarulhos tentando embarcar com aves silvestres


O país é o primeiro das Américas a repelir um representante máximo venezuelano desde o início das manifestações da oposição, em que mais de 120 pessoas morreram, e da convocação da Assembleia Constituinte chavista.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que Molero terá cinco dias para sair do Peru. O governo de Pedro Pablo Kuczynski também rejeitou uma nota do regime chavista "por ter termos inaceitáveis".

A declaração é feita três dias depois que Lima sediou uma reunião de chanceleres de 17 países, incluindo o Brasil, em que os governos reiteraram o não reconhecimento da Constituinte e o apoio ao Legislativo opositor.

Veja também

Acusado de furar fila da vacina, chefe do Estado-Maior espanhol renuncia
Coronavírus

Acusado de furar fila da vacina, chefe do Estado-Maior espanhol renuncia

Oslo em semiconfinamento devido a surto de variante inglesa do coronavírus
Coronavírus

Oslo em semiconfinamento devido a surto de variante inglesa do coronavírus