Pesquisa em 25 países diz que população teme desemprego e corrupção

Seis em cada dez pessoas acreditam que a nação onde vivem está indo na direção errada

Socorro Pimentel (PSL) é deputada estadualSocorro Pimentel (PSL) é deputada estadual - Foto: Divulgação

 

SÃO PAULO (Folhapress) - O mundo vive um momento de pessimismo. Segundo uma pesquisa de opinião global realizada em 25 países (incluindo o Brasil), seis em cada dez pessoas acreditam que a nação onde vivem está indo na direção errada, indicando a sensação de que a vida será pior no futuro.
Em termos globais as maiores inquietações das pessoas são o desemprego (mencionado por 38% dos entrevistados), a corrupção financeira e política (33%), a pobreza e a desigualdade social (33%), a violência e a criminalidade (31%) e a saúde pública (22%).
Questionados sobre três temas que mais preocupam no país onde vivem, os entrevistados citaram ainda o terrorismo (21%), a educação (19%), os impostos (16%), a imigração (14%) e o declínio moral (14%).
Acesso ao crédito (2%), obesidade infantil (3%) e aquecimento global (8%) são os temas citados menos vezes na lista de preocupações globais.
Realizada desde 2010, a pesquisa mostra uma variação pequena entre os temas que mais preocupam a população nos 25 países. Apesar de liderar o ranking, o percentual de pessoas inquietas com o desemprego caiu de 50% aos atuais 38%, enquanto corrupção, pobreza e violência alternaram suas posições, mas mantiveram o patamar em torno de 35% no período.
Pessimismo x otimismo
Os dados fazem parte da pesquisa What Worries the World (“O que preocupa o mundo”), divulgada ontem pelo instituto Ipsos. Questionados se, em termos gerais, o país onde vivem está indo na direção certa ou errada, 62% dos entrevistados disseram achar o rumo atual equivocado, contra 38% que revelaram otimismo quanto à direção seguida.
Os franceses são os mais pessimistas, com um total de 88% dos entrevistados dizendo que o país está na direção errada. Em segundo lugar vem o México (85%) e, logo depois, o Brasil (84% veem o país na direção errada).
Do total de 25 países em que o estudo foi realizado, em 18 predomina entre a população a percepção pessimista de rumo equivocado.
Enquanto o mundo segue no pessimismo, a China vive um momento de extremo otimismo, e nove a cada dez chineses acham que o país está no rumo certo. Também têm população satisfeita com a direção do país a Arábia Saudita (71%) e a Índia (67%).
Além desses, Rússia, Argentina, Canadá e Peru têm maioria da população que acredita que o país está no rumo correto.

 

Veja também

A 9 dias da eleição nos EUA, número de votos antecipados em 2020 ultrapassa os de 2016
EUA

A 9 dias da eleição nos EUA, número de votos antecipados em 2020 ultrapassa os de 2016

Festa nas ruas do Chile após aprovação de nova Constituição em plebiscito
América Latina

Festa nas ruas do Chile após aprovação de nova Constituição em plebiscito