Polícia israelense interroga Netanyahu em caso de suposta corrupção

É investigado se o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu garantiu uma cobertura favorável do site de notícias Walla em troca de favores governamentais

Benjamin NetanyahuBenjamin Netanyahu - Foto: Tsafrir Abayov / POOL / AFP

A polícia israelense interroga novamente nesta segunda-feira (26), em Jerusalém, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu em um caso de suposta corrupção, informa a imprensa do país.

Netanyahu está sendo interrogado em sua residência no âmbito da investigação do caso Bezeq, o grupo de telecomunicações mais importante de Israel. A esposa de Netanyahu, Sara, e um de seus filhos, Yair, também devem ser interrogados, assim como Shaul Elovitch, principal acionista da Bezeq, e sua esposa, destacou a imprensa.

A polícia deseja saber se Netanyahu ou algum de seus parentes citados tentou garantir uma cobertura favorável do site de notícias Walla em troca de favores governamentais que poderiam ter rendido centenas de milhões de dólares ao grupo Bezeq.

Um porta-voz da polícia informou que "diversas atividades de investigação" estão em curso, sem citar o nome de Netanyahu.

Leia também:
Trump e Netanyahu conversaram sobre 'ameaças representadas pelo Irã'
Primeiro-ministro israelense Netanyahu é interrogado sobre 'presentes ilegais'

O site Walla pertence a Shaul Elovitch. Esta é a nona vez que Netanyahu é interrogado em um dos vários casos de corrupção aos quais está vinculado, direta ou indiretamente. No dia 13 de fevereiro, a polícia recomendou o indiciamento dele em dois casos diferentes.

Veja também

'Digam a meus filhos que amo eles', as últimas palavras da brasileira vítima de ataque em Nice
França

'Digam a meus filhos que amo eles', as últimas palavras da brasileira vítima de ataque em Nice

13ª Semana Global de Empreendedorismo é oportunidade para quem deseja começar seu negócio
Empreendedorismo

13ª Semana Global de Empreendedorismo é oportunidade para quem deseja começar seu negócio