Polícia prende manifestantes que protestavam contra Trump em Washington

A polícia norte-americana usou spray de pimenta para dispersar manifestantes que protestavam contra Donald Trump

Grupos protestam contra TrumpGrupos protestam contra Trump - Foto: Zack Gibson/AFP

A polícia norte-americana usou spray de pimenta para dispersar manifestantes que protestavam contra Donald Trump, que assumiu nesta sexta-feira (20) a presidência dos Estados Unidos, em cerimônia no Capitólio, o prédio do Congresso americano. Em alguns momentos, longe do Capitólio, os manifestantes - que se vestiram de preto e cobriram os rostos - amassaram carros e quebraram vidros. Outros, porém, usaram o bom humor e desfilaram pelas ruas com cartazes dizendo "Resistam a Trump, realizem a justiça do clima agora,"e "Palestina livre."

Leia mais: Donald Trump se torna o 45º presidente dos EUA
Anistia Internacional pede a Trump respeito pelos direitos humanos

A polícia interveio, usando spray de pimenta, quando cerca de 100 manifestantes começaram a depredar pequenas lojas e a gritar contra o capitalismo. Alguns ativistas chegaram a jogar tijolos para quebrar as janelas do comércio.

Manifestantes gritaram para a polícia "Mãos para cima, não atire", numa referência a um refrão adotado em protestos depois que a polícia matou Michael Brown em 2014 em Ferguson, estado de Missouri. De acordo com a polícia, várias pessoas foram presas sob acusações que incluem tumulto e vandalismo, uma hora antes de Donald Trump tomar posse.

Veja também

Governo dos EUA espera 'seriedade' de Bolsonaro na Cúpula do Clima
Meio ambiente

Governo dos EUA espera 'seriedade' de Bolsonaro na Cúpula do Clima

Índia registra recorde de 200 mil novos casos de Covid-19 em 24 horas
PANDEMIA

Índia registra recorde de 200 mil novos casos de Covid-19 em 24 horas