Mundo

Polícia prende manifestantes que protestavam contra Trump em Washington

A polícia norte-americana usou spray de pimenta para dispersar manifestantes que protestavam contra Donald Trump

Grupos protestam contra TrumpGrupos protestam contra Trump - Foto: Zack Gibson/AFP

A polícia norte-americana usou spray de pimenta para dispersar manifestantes que protestavam contra Donald Trump, que assumiu nesta sexta-feira (20) a presidência dos Estados Unidos, em cerimônia no Capitólio, o prédio do Congresso americano. Em alguns momentos, longe do Capitólio, os manifestantes - que se vestiram de preto e cobriram os rostos - amassaram carros e quebraram vidros. Outros, porém, usaram o bom humor e desfilaram pelas ruas com cartazes dizendo "Resistam a Trump, realizem a justiça do clima agora,"e "Palestina livre."

Leia mais: Donald Trump se torna o 45º presidente dos EUA
Anistia Internacional pede a Trump respeito pelos direitos humanos

A polícia interveio, usando spray de pimenta, quando cerca de 100 manifestantes começaram a depredar pequenas lojas e a gritar contra o capitalismo. Alguns ativistas chegaram a jogar tijolos para quebrar as janelas do comércio.

Manifestantes gritaram para a polícia "Mãos para cima, não atire", numa referência a um refrão adotado em protestos depois que a polícia matou Michael Brown em 2014 em Ferguson, estado de Missouri. De acordo com a polícia, várias pessoas foram presas sob acusações que incluem tumulto e vandalismo, uma hora antes de Donald Trump tomar posse.

Veja também

Vallourec anuncia 3.000 demissões no mundo e transferência de atividades ao Brasil
indústria

Vallourec anuncia 3.000 demissões no mundo e transferência de atividades ao Brasil

Opas registra 33 casos de misteriosa hepatite infantil nas Américas
Hepatite misteriosa

Opas registra 33 casos de misteriosa hepatite infantil nas Américas