Polícia sul-coreana faz operação na sede da BMW em Seul

Os investigadores querem descobrir se a BMW tentou ocultar eventuais falhas nos veículos da montadora

Os agentes confiscaram documentos e material na montadoraOs agentes confiscaram documentos e material na montadora - Foto: Divulgação/BMW

A polícia sul-coreana fez uma operação nesta quinta-feira na sede da montadora alemã BMW em Seul como parte de uma investigação de incêndios de motores. Os investigadores querem descobrir se a BMW tentou ocultar eventuais falhas nos veículos suscetíveis de provocar os incêndios, informou a polícia de Seul. Os agentes confiscaram documentos e material. A BMW Korea não comentou a operação. "Vamos fazer uma investigação minuciosa para descobrir a verdade", afirmou uma fonte policial à agência de notícias Yonhap.

Leia também:
BMW que atropelou mãe e filhos em SP está há 6 anos sem licenciamento
Brasil e Argentina fecham acordo para uniformizar regras técnicas de montadoras


Mais de 40 veículos BMW sofreram incêndios este ano na Coreia do Sul, o que levou muitos estacionamentos a rejeitar os carros da marca. As autoridades sul-coreanas proibiram provisoriamente a circulação dos automóveis BMW que não passaram por testes de segurança. Dezenas de proprietários de veículos da marca processam a marca e exigem uma investigação penal contra a empresa, sua filial sul-coreana e seus principais executivos. No mês passado, a BMW anunciou um recall de 106.000 veículos a diesel de 42 modelos diferentes. O problema também afeta outros países. Em agosto, BMW anunciou um recall de 323.700 veículos a diesel na Europa por razões similares.

Veja também

Confiança na economia é central para superar crise da Covid-19, diz Davos
Economia

Confiança na economia é central para superar Covid-19, diz Davos

Alemanha vai adotar tratamento experimental usado por Trump
Coronavírus

Alemanha vai adotar tratamento experimental usado por Trump