Premiê canadense visita Cuba para relançar relações bilaterais

Trudeau visitará também a Argentina e o Peru

Ministério Público de Pernambuco (MPPE) convoca população olindense para audiência públicaMinistério Público de Pernambuco (MPPE) convoca população olindense para audiência pública - Foto: Reprodução/MPPE

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, chegou nesta terça-feira a Cuba para uma visita de dois dias destinada a relançar as relações bilaterais após anos de esfriamento diplomático e contração comercial.

Cuba é a primeira escala de uma viagem pela América Latina, na qual Trudeau visitará também a Argentina e o Peru, onde ele participará da cúpula do fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC).

Trudeau foi recebido no aeroporto pelo vice-presidente cubano Miguel Díaz-Canel e dirigiu-se à Praça da Revolução para depositar flores no monumento do herói nacional José Martí e depois manter conversas oficiais com o presidente Raúl Castro no Palácio da Revolução.

Os dois países mantêm relações históricas privilegiadas, pois o Canadá e o México foram os únicos que não seguiram os Estados Unidos no rompimento generalizado das relações diplomáticas com a ilha após o triunfo da revolução de Fidel Castro em 1959.

Mas estes vínculos esfriaram durante a década em que esteve no poder seu antecessor, o conservador Stephen Harper, crítico do governo comunista de Havana.

Trudeau é o primeiro líder canadense a visitar Cuba desde Jean Chrétien em 1998.

Além de reunir-se com Raúl Castro, o premiê canadense participará de uma reunião com atores da sociedade civil, mas sua agenda não informa se dissidentes estarão presentes.

Ele dialogará também com estudantes da Universidade de Havana antes de uma coletiva de imprensa prévia à sua partida, na noite de quarta-feira.

Esta visita tem um aspecto pessoal para o chefe de Estado, cujo pai, o ex-premiê Pierre Elliott Trudeau, desenvolveu estreitos vínculos com Fidel Castro nos anos 1970.

Não se descarta uma reunião entre Trudeau e o ex-presidente cubano de 90 anos, que deixou o poder em 2006, devido a problemas de saúde.

A viagem a Cuba também tem como objetivo dar novo impulso à relação comercial bilateral. O Canadá é o quarto parceiro comercial da ilha, depois de Venezuela, China e Espanha.

Há muitos anos, vem do Canadá o maior contingente de turistas que chegam à ilha, com 1,3 milhão de visitantes em 2015, quase 40% do total.

Veja também

Transmissão da Argentina cai durante cúpula do Mercosul e governo brasileiro vê saída proposital
mercosul

Transmissão da Argentina cai durante cúpula do Mercosul e governo brasileiro vê saída proposital

Pandemia de coronavírus na Europa está longe de terminar, diz agência de controle
Coronavírus

Pandemia de coronavírus na Europa está longe de terminar, diz agência de controle