Premiê da Escócia acusa Londres de usar Brexit para propagar "xenofobia"

Nicola Sturgeon diz que o governo britânico usa o Brexit para transformar os estrangeiros em "bodes expiatórios"

VaquejadaVaquejada - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

A premiê escocesa, Nicola Sturgeon, partidária da permanência do Reino Unido na União Europeia, acusará o governo britânico, nesta quinta-feira (13), de usar o "Brexit" para veicular a "xenofobia" e transformar os estrangeiros em "bodes expiatórios" - de acordo com trechos de seu discurso antecipados para a imprensa.

Ao contrário de Inglaterra e Gales, a Escócia votou majoritariamente pela continuidade do Reino Unido na UE (62%), em 23 de junho passado. Desde a vitória do "sim" do Brexit, Sturgeon não se cansa de criticar a maneira como o governo conservador administra a situação.

Nesta quinta, em Glasgow (centro da Escócia), na inauguração do Congresso Anual do SNP, o partido separatista de esquerdas, a líder escocesa criticará a "ala direita do Partido Conservador", uma faixa "em plena ascensão que deve desviar, em benefício próprio, o resultado do referendo".

"O Brexit se transformou no Brexit Tory", dirá Sturgeon, segundo o texto divulgado por seu gabinete. "Servem-se (do Brexit) como de uma permissão de xenofobia, muito tempo escondida sob a superfície e agora à plena luz do dia", afirmará.

Para Nicola Sturgeon, o Congresso conservador foi "uma vergonha", porque "fomos testemunhas de uma intolerância com os estrangeiros que não tem lugar em uma sociedade moderna, multicultural e civilizada", segundo seu discurso desta quinta.

Sturgeon aproveitará para criticar esse Brexit "duro", ou seja, com um estrito controle migratório. De acordo com a premiê escocesa, essa abordagem não é a escolhida pelos britânicos que defendem a saída da UE.

"Não votaram para baixar nosso nível de vida, ou para sacrificar postos de trabalho e investimentos", insistirá. "Não votaram para transformar os estrangeiros em bodes expiatórios", completa a nota.

Veja também

Antes de referendo, protestos marcam um ano de manifestações no Chile
Referendo

Protestos marcam um ano de manifestações no Chile

Projeções apontam vitória do candidato de Evo Morales no 1º turno na Bolívia
América Latina

Projeções apontam vitória do candidato de Evo Morales no 1º turno na Bolívia