Presidente da Colômbia pede a Grupo de Lima 'cerco mais poderoso e efetivo' contra Maduro

Presente na reunião do grupo, Mike Pence transmitiu mensagem de Trump a Guaidó: 'estamos com você 100%'

Iván Duque, presidente da ColômbiaIván Duque, presidente da Colômbia - Foto: Diana Sanchez / AFP

O presidente da Colômbia, Iván Duque, pediu um cerco "mais poderoso e efetivo" contra o governo de Nicolás Maduro durante a reunião do Grupo de Lima que discute em Bogotá os próximos passos a dar em relação à crise na Venezuela. "Esta reunião tem que servir para tornar o cerco mais poderoso, mais efetivo e permitir construir rapidamente a transição pela qual o povo da Venezuela clama", disse Duque na presença do líder da oposição Juan Guaidó e do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence.

Pence, por sua vez, afirmou a Guaidó, reconhecido por cerca de 50 países como presidente interino da Venezuela, que ele pode contar com o apoio absoluto de Donald Trump. "A você, presidente Guaidó, uma simples mensagem do presidente Trump: estamos com você 100%", declarou Pence durante uma reunião no âmbito de uma cúpula do Grupo de Lima, que discute em Bogotá as próximas ações contra o governo de Nicolás Maduro.

Leia também:
UE pede que se evite uma intervenção militar na Venezuela
Bolsonaro e Forças Armadas avaliam situação na fronteira com Venezuela
Guaidó e aliados definem ações contra Maduro em reunião do Grupo de Lima



Veja também

Kamala Harris renuncia ao Senado para tomar posse como vice-presidente
Política norte-americana

Kamala Harris renuncia ao Senado para tomar posse como vice-presidente

Guatemala usa gás para dispersar imigrantes hondurenhos em direção aos EUA
Imigração

Guatemala usa gás para dispersar imigrantes hondurenhos em direção aos EUA