Presidente do Parlamento, Juan Guaidó, é detido e liberado na Venezuela

Prisão ocorreu quando ele dirigia para uma reunião aberta do Legislativo - informaram sua esposa e outros parlamentares

Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional da VenezuelaJuan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional da Venezuela - Foto: Yuri Cortez / AFP

O Serviço de Inteligência da Venezuela (Sebin) prendeu o presidente do Parlamento controlado pela oposição, Juan Guaidó, neste domingo (13), quando ele se dirigia para uma reunião aberta do Legislativo - informaram sua esposa e outros parlamentares. Segndo a AFP, o parlamentar foi liberado após a detenção.

"Denuncio: Sebin detém Juan Guaidó", tuitou a mulher de Guaidó, Fabiana Rosales. A informação foi confirmada por outros deputados que esperavam por ele para a reunião em Caraballeda, no estado de Vargas, a 40 quilômetros de Caracas.

Leia também:
Venezuelanos protestam contra Maduro em Madri
Governo brasileiro quer diálogo entre Venezuela e Guiana
Chefe do Legislativo declara-se presidente interino da Venezuela


Após ter ficado detido por quase uma hora pelo serviço de Inteligência quando se dirigia para chefiar uma reunião a 40 km de Caracas, Juan Guadió foi libertado, como informou sua esposa, pelo Twitter.

"Agradeço a todos pela imediata reação de apoio ante o atropelo da ditadura contra meu esposo, @JGuaido. Já estou com ele", escreveu no Twitter Fabiana Rosales, esposa de Guaidó.

Veja também

Alemanha vai adotar tratamento experimental usado por Trump
Coronavírus

Alemanha vai adotar tratamento experimental usado por Trump

EUA supera 25 milhões de casos de Covid-19
Coronavírus

EUA supera 25 milhões de casos de Covid-19