Primeiro-ministro japonês anuncia que visitará Pearl Harbor

Primeiro chefe de Governo japonês a visitar a ilha americana atacada pelo Japão em 7 de dezembro de 1941

Governador Paulo Câmara (PSB) participou da missa ao lado da primeira dama e de secretários de governoGovernador Paulo Câmara (PSB) participou da missa ao lado da primeira dama e de secretários de governo - Foto: Anderson Stevens

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, anunciou nesta segunda-feira que visitará no final do mês Pearl Harbor, por ocasião de uma visita ao Havaí para uma reunião com o presidente americano Barack Obama.

"Vou visitar Pearl Harbor" com o presidente Barack Obama, declarou Abe à imprensa.

Ele será o primeiro chefe de Governo japonês a visitar a ilha americana atacada pelo Japão em 7 de dezembro de 1941, ato que provocou a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial.

Abe permanecerá no Havaí nos dias 26 e 27 de dezembro.

A viagem ao Havaí acontece após uma visita de Obama a Hiroshima, a cidade japonesa destruída pela primeira bomba atômica lançada pelos Estados Unidos no final da Segunda Guerra Mundial.

A viagem de Obama a Hiroshima havia provocado especulações sobre uma eventual viagem de Abe a Pearl Harbor.

Akie, esposa de Abe, viajou a Pearl Harbor em agosto e escreveu em sua página do Facebook que havia depositado flores no USS Arizona Memorial.

Há 75 anos, aviões japoneses atacaram a base americana e mataram mais de 2.400 soldados e civis.

Em duas horas, o ataque surpresa afundou ou danificou quase 20 navios da frota do Pacífico e destruiu 164 aviões.

Veja também

Vacinação eficiente contra Covid vai depender de estatísticas, diz agência de saúde europeia
Coronavírus

Vacinação eficiente contra Covid vai depender de estatísticas, diz agência de saúde europeia

Justiça da Bolívia anula ordem de prisão contra Evo Morales
internacional

Justiça da Bolívia anula ordem de prisão contra Evo Morales