A-A+

Procuradoria boliviana ordena a prisão do ex-presidente Evo Morales

O ex-presidente é acusado dos supostos crimes de sedição e terrorismo

Evo Morales, ex-presidente da BolíviaEvo Morales, ex-presidente da Bolívia - Foto: PEDRO PARDO / AFP

A Procuradoria boliviana ordenou nesta quarta-feira (18) a apreensão do ex-presidente Evo Morales, que se encontra na Argentina, por uma denúncia apresentada pelo atual governo interino do país.

O ex-presidente é acusado dos supostos crimes de sedição e terrorismo, segundo um documento oficial.

A determinação assinada pelos procuradores de La Paz Jhimmy Almanza e Richard Villaca ordena a procuradores, policiais e/ou funcionários públicos que "apreendam e conduzam o senhor Juan Evo Morales Ayma, aos escritórios da Procuradoria".

Leia também:
Evo Morales deixa asilo no México e vai para a Argentina
Governo boliviano vai denunciar em Haia ex-presidente Evo Morales
Morales viaja a Cuba em meio a rumores de que se refugiará na Argentina 

A crise política na Bolívia se deu em decorrência da disputa presidencial, onde Evo tentava a eleição pela quarta vez.  

 

Veja também

Tribunal declara ex-sócio de advogado de Trump culpado por financiamento ilegal de campanha
Estados Unidos

Tribunal declara ex-sócio de advogado de Trump culpado por financiamento ilegal de campanha

Arábia Saudita deseja alcançar a neutralidade de carbono até 2060
Clima

Arábia Saudita deseja alcançar a neutralidade de carbono até 2060