Procuradoria da Colômbia concede primeiras anistias a membros das Farc

Dos anistiados, três são de Neiva, no departamento de Huila (oeste), e um de Paz de Ariporo, em Casanare (leste)

Acordo de paz foi selado entre a guerrilha e o governo do presidente Juan Manuel Santos (E)Acordo de paz foi selado entre a guerrilha e o governo do presidente Juan Manuel Santos (E) - Foto: Presidência Colombiana/AFP

A Procuradoria da Colômbia anunciou nesta segunda-feira (27) que outorgou as primeiras quatro anistias a membros das Farc, dentro da aplicação do acordo de paz selado entre a guerrilha e o governo.

Em nota, o órgão informou ter recebido 98 pedidos de anistia como resultado do processo de paz. Dos anistiados, três são de Neiva, no departamento de Huila (oeste), e um de Paz de Ariporo, em Casanare (leste).

Pelo pacto, só os guerrilheiros que não cometeram crimes graves, como homicídio, estupro e sequestro, ou contra a humanidade podem ter os delitos perdoados. Os demais passarão por um tribunal especial para a paz.

Outros 72 pedidos de liberdade condicional de militantes que já haviam sido condenados por associação com as Farc e cumpriam pena começaram a ser avaliados pelos procuradores colombianos.

A decisão sobre estes pedidos devem ser anunciadas nos próximos dias pelo Tribunal Superior de Bogotá. Neste caso, eles terão que assinar um termo de compromisso para se submeter livremente à corte especial.

Veja também

Grávida, Meghan Markle não acompanhará Harry ao funeral do príncipe Philip
Realeza

Grávida, Meghan Markle não acompanhará Harry ao funeral do príncipe Philip

Ao menos 7 mortos em terremoto na Indonésia
Ásia

Ao menos 7 mortos em terremoto na Indonésia