Putin anuncia a assinatura de cessar-fogo na Síria

Conflito entre as forças do governo e a oposição armada deve ser interrompido nesta quinta-feira

Deputado Eduardo da Fonte (PP)Deputado Eduardo da Fonte (PP) - Foto: Divulgação

O presidente russo Vladimir Putin anunciou nesta quinta-feira (29) um acordo de cessar-fogo entre o regime e a oposição armada na Síria, país mergulhado num sangrento conflito desde 2011.

"Foram assinados três documentos: o primeiro é entre o governo sírio e a oposição armada sobre o cessar-fogo para o conjunto do território sírio", declarou Putin, acrescentando que os outros se referem a negociações de paz.

As forças armadas do regime de Bashar al-Assad também anunciaram um "cessar total das operações militares" a partir da meia-noite desta quinta, de acordo com um comunicado publicado pela agência oficial Sana.

A coalizão da oposição síria (CNS), a principal formação da oposição no exílio, igualmente anunciou que apoiará o acordo de cessar-fogo.

"A coalizão nacional dá seu apoio ao acordo e pede a todas as partes que se submetam a ele", afirma um comunicado.

O cessar-fogo, no entanto, exclui os integrantes do grupo Estado Islâmico (EI) e os do Fateh al Sham (ex-Frente al Nusra, facção síria da Al-Qaiea), segundo o texto.

Putin também anunciou uma redução da presença militar russa na Síria.

A Rússia participa de uma campanha de ataques aéreos em apoio ao governo de Damasco desde setembro de 2015.

"Estou de acordo com a proposta do ministério da Defesa sobre uma redução de nossa presença militar na Síria", indicou Putin durante um encontro televisado com seus ministros da Defesa e Relações Exteriores. "Mas vamos continuar com certeza nossa luta contra o terrorismo internacional", acrescentou.

Veja também

Grávida, Meghan Markle não acompanhará Harry ao funeral do príncipe Philip
Realeza

Grávida, Meghan Markle não acompanhará Harry ao funeral do príncipe Philip

Ao menos 7 mortos em terremoto na Indonésia
Ásia

Ao menos 7 mortos em terremoto na Indonésia