Quatro integrantes do Estado Islâmico são detidos em Espanha e Marrocos

As detenções foram realizadas em Altea, no enclave espanhol de Ceuta, norte do Marrocos, e nas cidades marroquinas de Tetuán e Fnideq

EstudantesEstudantes - Foto: Divulgação

Quatro supostos membros de duas células do grupo Estado Islâmico (EI), alguns deles em comunicação direta com os líderes da organização, foram detidos na Espanha e no Marrocos, anunciou nesta quarta-feira (12) o ministério espanhol do Interior.

"Os dois detidos na Espanha haviam jurado lealdade ao Daesh e mantinham, como ativistas de pleno direito, uma comunicação direta, constante e fluida com recrutadores e dirigentes da organização terrorista", indicou o comunicado do ministério do Interior.

"A célula marroquina, encarregada de manter a ortodoxia, realizava o doutrinamento para unir a estrutura diante de qualquer contingência externa", explicou o comunicado.

"Por sua vez, a célula localizada em território espanhol desenvolvia trabalhos concretos de seleção, captação e doutrinamento de novos integrantes para o envio à zona de conflito sírio-iraquiano", acrescentou.

As detenções foram realizadas em Altea (leste de Espanha), no enclave espanhol de Ceuta, norte do Marrocos, e nas cidades marroquinas de Tetuán e Fnideq, indicou.

Na terça-feira as autoridades espanholas haviam anunciado a detenção de dois recrutadores do EI em Gijón e San Sebastián, norte da Espanha.

O ministério do Interior indicou ao anunciar a detenção que desde 2015 as forças de segurança identificaram 150 supostos extremistas, 120 dos quais foram detidos na Espanha.

Veja também

Boca de urna indica empate entre presidente e opositor na Polônia
Mundo

Boca de urna indica empate entre presidente e opositor na Polônia

Cresce na Europa pressão contra produtos brasileiros
Negócios

Cresce na Europa pressão contra produtos brasileiros