Reino Unido acolherá apenas 10% do total prometido de menores refugiados

Ao anunciar sua adesão ao programa no ano passado, o governo não especificou quantos menores aceitaria

Primeira-ministra britânica, Theresa MayPrimeira-ministra britânica, Theresa May - Foto: Facundo Arrizabalaga/Agência Lusa

O governo britânico de Theresa May foi acusado nesta quarta-feira (8) de "trair" crianças desamparadas, ao anunciar que acolherá 350 refugiados menores de idade, 200 deles já no país - e não os 3.000 inicialmente propostos.

Esse número corresponde a apenas 10% do total sugerido pelo criador do programa, o político trabalhista Alf Dubs, de 84 anos. Ele chegou criança ao Reino Unido, fugindo dos nazistas.

Ao anunciar sua adesão ao programa no ano passado, o governo não especificou quantos menores aceitaria. O momento era de grande preocupação com a sorte dos refugiados sírios que chegavam à Europa.

Hoje, o secretário de Estado de Imigração, Robert Goodwill, disse ao Parlamento que o número total de crianças será de 350. Essa quantidade já inclui os 200 que chegaram da França.

"Anunciaremos mais adiante as condições para que mais menores sejam transferidos da Europa para o Reino Unido... até o número específico", acrescentou.

"Justo quando Donald Trump está proibindo a entrada de refugiados nos Estados Unidos, seria uma vergonha que o Reino Unido o seguisse, fechando o caminho para um abrigo para crianças desacompanhadas, poucos meses depois de abri-lo", afirmou Dubs.

Josie Naughton, um dos fundadores da organização Help Refugees, considerou a decisão "vergonhosa", alegando que "o governo poderia fazer muito mais".

Veja também

Ao menos 7 mortos em terremoto na Indonésia
Ásia

Ao menos 7 mortos em terremoto na Indonésia

Príncipe Philip será enterrado durante funeral privado
Família Real

Príncipe Philip será enterrado durante funeral privado