Rússia desmantela suposta célula do EI que preparava atentado

Segundo as autoridades russas, o grupo preparava um ataque aos transportes públicos da capital

Estado IslâmicoEstado Islâmico - Foto: Divulgação

Quatro supostos integrantes de um grupo ligado à organização extremista Estado Islâmico (EI) foram presos nesta quinta-feira (25) em Moscou pelos serviços secretos russos.

Segundo as autoridades russas, o grupo preparava um ataque aos transportes públicos da capital. Detidos durante uma operação do FSB (ex-KGB), estes "quatro membros do grupo terrorista, entre os quais cidadãos russos e da Ásia Central, preparavam um ataque com explosivos de fabricação caseira contra os transportes públicos", informou o FSB em um comunicado.

"Durante a operação de busca na casa dos detidos, as forças de segurança descobriram uma oficina para a produção de explosivos com artefatos prontos para serem usados e produtos para fabricá-los, bem como armas automáticas, munições e granadas", acrescentou.

"O grupo terrorista (...) recebia ordens da Síria", garantiu o FSB, acrescentando que os detidos planejavam fugir para este país após o ataque. A Rússia reforçou suas medidas de segurança após o atentando no metrô em São Petersburgo, que deixou 15 mortos em 3 de abril.

Os supostos organizadores do atentado, os irmãos Abror e Akram Azimov, do Quirguistão, foram indiciados nesta quinta-feira por "terrorismo" e "tráfico ilegal de armas", de acordo com seu advogado, citado por agências de notícias russas.

Veja também

Biden diz que Trump lhe deixou uma carta 'muito generosa'
EUA

Biden diz que Trump lhe deixou uma carta 'muito generosa'

Covid-19: ministros e embaixador chinês discutem envio de insumos
Vacina

Covid-19: ministros e embaixador chinês discutem envio de insumos