Mundo

Secretário-geral da ONU critica medida anti-imigração de Trump

O presidente Trump assinou, no último dia 27, decreto que proíbe a imigração de pessoas vindas de sete países com população predominantemente muçulmana

Presidente dos EUA, Donald TrumpPresidente dos EUA, Donald Trump - Foto: Nicholas Kamm / AFP

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, declarou nesta quarta-feira (1°), em coletiva para a imprensa, que medida anti-imigração adotada por Donald Trump viola princípios básicos e não é eficaz.

O presidente dos Estados Unidos assinou, no último dia 27, decreto que proíbe a imigração de pessoas vindas de sete países com população predominantemente muçulmana. Ele determinou também o fechamento das fronteiras do país para a entrada de refugiados por 120 dias.

De acordo com o português António Guterres, que assumiu o cargo de secretário-geral da ONU na virada do ano, a decisão de Trump não é a forma adequada de proteger os Estados Unidos.

Em relação às ameaças reais do terrorismo, Guterres defendeu a adoção de medidas rigorosas de controle de fronteiras, mas reforçou que as ações não podem ser baseadas em discriminações por nacionalidade, religião ou origem étnica.

Em um comunicado sobre direitos humanos, elaborado por relatores da ONU, a instituição defende que o decreto viola o direito internacional, que estabelece o princípio da não discriminação. O texto afirma que a medida incentiva a estigmatização dos muçulmanos.

Veja também

Deputado britânico é preso por suspeitas de estupro e agressão sexual
Reino Unido

Deputado britânico é preso por suspeitas de estupro e agressão sexual

Guitarra que causou separação do Oasis é leiloada por 385 mil euros
Leilão

Guitarra que causou separação do Oasis é leiloada por 385 mil euros