Síria enforcou 13 mil pessoas na prisão em cinco anos

O relatório da ONG se baseia em entrevistas com 84 testemunhas, incluindo guardas, detentos e juízes

A Anistia Internacional acusou o governo sírio de ter enforcado cerca de 13 mil pessoas em cinco anos, entre 2011 e 2015, em uma prisão do governo perto de Damasco, denunciando uma "política de extermínio".

Intitulado "Matadouro humano: enforcamentos e extermínio em massa na prisão de Saydnaya", o relatório da ONG se baseia em entrevistas com 84 testemunhas, incluindo guardas, detentos e juízes.

Veja também

Já viu esse senhorzinho sentado pela web? A gente explica
Meme

Já viu esse senhorzinho sentado pela web? A gente explica

Organizadores de ato que terminou com invasão do Capitólio trabalharam para campanha de Trump
EUA

Organizadores de ato que terminou com invasão do Capitólio trabalharam para campanha de Trump