Mundo

Smartphones usados em excesso prejudicam crianças, revela pesquisa

O tempo médio que os estudantes do curso ginasial passam praticando atividades atléticas caiu em mais de 90 minutos por semana

Criança mexendo em smartphoneCriança mexendo em smartphone - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Uma pesquisa realizada pela Agência de Esportes do Japão descobriu que a força física e a capacidade atlética das crianças sofreram queda.

A agência disse que isso se deve em parte ao uso de smartphones.

O estudo, realizado anualmente no Japão, verifica as atividades físicas, tais como corridas e lançamentos de bolas, assim como o estilo de vida das crianças. A pesquisa deste ano cobriu mais de 2,1 milhões de estudantes do quinto ano do curso primário e do segundo ano do curso ginasial.

Leia também:
Com tela dupla, LG apresenta novo smartphone no Recife
Depois de afagar China, Bolsonaro recebe smartphone Huawei 

A média nacional da capacidade física teve queda em comparação ao ano passado, tanto no caso dos meninos como das meninas. A média dos meninos do quinto ano caiu para o nível mais baixo desde que a pesquisa começou a ser realizada em 2008.

O estudo descobriu que as crianças, especialmente os meninos do curso primário, passam mais tempo assistindo à televisão ou utilizando smartphones.

O tempo médio que os estudantes do curso ginasial passam praticando atividades atléticas caiu em mais de 90 minutos por semana.

Veja também

ONU alerta que crise alimentar por guerra na Ucrânia 'ameaça' América Latina
Guerra

ONU alerta que crise alimentar por guerra na Ucrânia 'ameaça' América Latina

Rússia tenta tomar cidade ucraniana de Lyman, segundo líder separatista
Guerra na Ucrânia

Rússia tenta tomar cidade ucraniana de Lyman, segundo líder separatista