Sobe para 473 número de mortos no Haiti por furacão Matthew

Mais de 175 mil haitianos permanecem refugiados em abrigos provisórios

Zé Lezin Zé Lezin  - Foto: Divulgação

O furacão Matthew deixou pelo menos 473 mortos durante sua passagem pelo Haiti na semana passada, segundo um balanço provisório, divulgado nesta terça-feira (11) pela Defesa Civil e desde domingo (9) vigora luto oficial de três dias.

O departamento (estado) de Grande Anse, que foi diretamente atingido pelo furacão, foi o mais afetado: as autoridades contabilizaram ali 244 mortos e 97 feridos.

Segundo a Defesa Civil do Haiti, 75 pessoas continuam desaparecidas e há mais de 300 feridos em todo o país.

A contagem anterior, apresentada na segunda (10) de manhã, tinha reportado pelo menos 372 mortos.

Mais de 175 mil haitianos permanecem refugiados em abrigos provisórios, montados em muitas escolas, atrasando o retorno às aulas de cem mil crianças, como estava previsto pelo ministério da Educação.

Toda a parte sul do país ficou alagada pelas chuvas torrenciais e afetada por fortes ventos que castigaram durante várias horas a região. Matthew tocou o solo com força de categoria 4 e avançava com ventos de 230 km/h.

Além da destruição, as autoridades e organizações humanitárias temem um importante recrudescimento do cólera por causa das grandes inundações e da falta de acesso à água potável e produtos de higiene nas regiões afetadas.

Veja também

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam

Pandemia implode sistema de testes, e Alemanha e França reimpõem bloqueios
Coronavírus

Pandemia implode sistema de testes, e Alemanha e França reimpõem bloqueios