Sobe para 59 número de mortos por onda de frio na Europa

O novo balanço inclui vítimas na Polônia, Romênia, Macedônia, Sérvia e Albânia

O parlamentar propõe também a proibição de homenagem a pessoa que tenha praticado atos de violação aos direitos humanos durante a ditaduraO parlamentar propõe também a proibição de homenagem a pessoa que tenha praticado atos de violação aos direitos humanos durante a ditadura - Foto: Cleia Viana/ Agência Câmara

A onda de frio que atinge a Europa provocou ao menos 59 mortes nesta semana, segundo um balanço ampliado desta terça-feira (10) que inclui novas vítimas na Polônia, Romênia, Macedônia, Sérvia e Albânia.

Leia mais: Frio na Europa matou 20 pessoas no último fim de semana

Na Polônia, onde as temperaturas continuam em torno de 20 graus abaixo de zero, foi confirmado o falecimento por hipotermia de mais seis pessoas, indicou na terça-feira o Centro de Segurança Governamental (RCB), subindo para 26 o acumulado de vítimas no país.

Os registros incluem ainda três mortos na Sérvia, três na Macedônia e um na Albânia, todos eles nas últimas 24 horas.

Na Romênia, foram contabilizados "seis óbitos por hipotermia" desde quinta-feira da semana passada, revelou o Ministério da Saúde no primeiro balanço oficial emitido no país.

O conjunto do território romeno foi colocado em alerta pelas temperaturas, que no centro do país chegaram a -32 graus Celsius e obrigaram a fechar escolas. A navegação no Danúbio também foi proibida devido aos blocos de gelo.

No total, a onda de frio da última semana já causou a morte de ao menos 26 pessoas na Polônia, nove na Itália, seis na República Checa e seis na Romênia.

Também foram registrados quatro mortos na Macedônia, três na Sérvia, dois na Bielorrússia e na Bulgária e um na Albânia.

De acordo com as previsões meteorológicas, as temperaturas serão mais clementes nos próximos dias na Europa Ocidental e nos Bálcãs, mas na Polônia ainda devem ficar bem abaixo de zero.

Veja também

Dez entidades pedem à França que corte importação de produtos brasileiros
Meio Ambiente

Dez entidades pedem à França que corte importação de produtos brasileiros

Prédio da ONU é atacado no oeste do Afeganistão
Atentado

Prédio da ONU é atacado no oeste do Afeganistão