Sobe para 69 número de mortos na Guatemala por erupção de vulcão

Energia do Vulcão de Fogo diminuiu, mas ainda há um forte fluxo de gases e densas colunas de cinza na região

Coluna de cinza do Vulcão de Fogo, na GuatemalaColuna de cinza do Vulcão de Fogo, na Guatemala - Foto: Polícia Nacional da Guatemala / AFP

O Instituto de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia da Guatemala alertou que a situação no país tende a se agravar em decorrência da previsão de chuva na região onde o Vulcão de Fogo entrou em erupção. O último balanço registrou 69 mortos em conseqüência da erupção do último dia 3.

Porém, a energia do vulcão tem diminuído nas últimas horas, segundo especialistas. "É evidente que a energia do Vulcão de Fogo diminuiu e continuará assim”, afirmou o diretor do instituto, Eddy Sánchez.

Os bombeiros intensificarão, nesta terça-feira(5), as buscas por vítimas na área atingida pelo vulcão. De acordo com as autoridades, a última erupção foi a mais forte registrada recentemente. Há forte fluxos piroclásticos (gases vulcânicos) e densas colunas de cinza e correntes de lava na região.

Leia também:
Erupção de vulcão na Guatemala deixa seis mortos
Lava de vulcão no Havaí isola casas e leva a evacuação


Pelo menos 1,7 milhão de pessoas foram afetadas pela erupção. A Organização dos Estados Americanos (OEA) aprovou moção de apoio à Guatemala, o Brasil emitiu nota de solidariedade e a Organização das Nações Unidas (ONU) também se manifestou.

Veja também

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira
Capitólio

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira

EUA realiza última execução do mandato de Trump
EUA

EUA realiza última execução do mandato de Trump