Mundo

Técnico de iluminação confessa ter furtado joias dos prêmios Goya

O homem, que trabalhou nos bastidores da premiação, disse ter encontrado os colares e brincos numa caixa atrás de um monitor

Um técnico de uma empresa de iluminação confessou ter furtado joias avaliadas em 30 mil euros, cerca de R$ 100 mil, dos bastidores dos prêmios Goya, espécie de Oscar espanhol, no dia 4 de fevereiro. Ele se entregou na noite desta quinta (9) à polícia de Madri.

Sem antecedentes criminais, o homem de cerca de 50 anos, que trabalhou nos bastidores da premiação, disse ter encontrado os colares e brincos numa caixa atrás de um monitor de televisão num dos quartos do hotel Auditorium Marriott, onde ocorreu a cerimônia.

Ele disse à polícia espanhola que a porta estava aberta e que, por isso, achou que as peças não passavam de bijuteria. Segundo o jornal "El País", ele também disse querer guardar as peças como recordação da cerimônia, mas decidiu se entregar depois de acompanhar a repercussão do caso pelas notícias.
Ele deve responder pelo crime de furto, porém com pena menor por ter confessado, podendo encarar de 6 a 18 meses meses de prisão.

Veja também

Biden pede que americanos enfrentem 'lobby das armas'
Estados Unidos

Biden pede que americanos enfrentem 'lobby das armas'

China enfrenta novas denúncias de abusos, durante visita de comissária da ONU
Repressão a uigures

China enfrenta novas denúncias de abusos, durante visita de comissária da ONU