Temperatura média do planeta pode subir 3,4°C até 2100

A média da temperatura do planeta de 2015 para 2019 será 0,2 º C acima do período anterior de cinco anos

Mudança climática Mudança climática  - Foto: Arquivo/Agência Brasil

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) aponta que a média da temperatura do planeta poderá aumentar em até 3,4 º C até o final deste século.

O documento, que reúne estudos científicos da Organização Meteorológica Mundial e outros órgãos especializados, foi publicado nesse domingo (22), um dia antes do início da Cúpula sobre a Ação Climática em Nova York.

Leia também:
Trump chega a Nova York para reunião da Assembleia Geral da ONU
ONU veta discurso do Brasil na cúpula do clima em Nova York

Segundo o documento, que defende a adoção de medidas para combater o aquecimento global, a média da temperatura do planeta de 2015 para 2019 será 0,2 º C acima do período anterior de cinco anos. Além disso, ela é 1,1º C mais quente que os níveis pré-industriais de 1850 a 1900.

O relatório ainda aponta que o aumento dos níveis dos mares tem acelerado, e indica que a acidez dos oceanos aumentou 26% desde o início do período industrial por causa da absorção do CO2 liberado na atmosfera pelo uso de combustíveis fósseis.

O documento afirma que as emissões de gases de efeito estufa continuam a subir porque combustíveis fósseis como o carvão e o petróleo ainda são as principais fontes de energia da humanidade.

Por fim, o relatório alerta que a temperatura média global poderá aumentar 3,4 º C até 2100 mesmo se governos conseguirem cortar suas emissões como prometido. Segundo o documento, países precisam se esforçar ainda mais para limitar o aumento em 1,5 º C acima dos níveis pré-industriais.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu que líderes mundiais levem os fatos a sério e urgentemente façam algo a respeito.

Veja também

Nicarágua rejeita relatório do Conselho de Direitos Humanos da ONU
ONU

Nicarágua rejeita relatório do Conselho de Direitos Humanos da ONU

Situação na Europa preocupa apesar de restrições para conter pandemia
Coronavírus

Situação na Europa preocupa apesar de restrições para conter pandemia