Temporal deixa um desaparecido e 150 deslocados no norte da Argentina

Devido às inundações provocadas pelas fortes chuvas que caem no território desde a semana passada

TucumánTucumán - Foto: Reprodução

Mais de 150 pessoas foram evacuadas e uma está desaparecida na província de Tucumán, no norte da Argentina, devido às inundações provocadas pelas fortes chuvas que caem no território desde a semana passada, informaram nesta segunda-feira (29) fontes oficiais. A informação é da Efe.

Leia também 
Temporal no Chile deixa mortos e desabrigados
Temporal desaloja famílias de cidade gaúcha; prefeito decreta emergência


Juan Manuel Ponce, de 22 anos, é o jovem que desapareceu na manhã do domingo, quando circulava em moto com um grupo de amigos e, segundo o diretor de Defesa Civil da província, Fernando Torres, "foi arrastado aos canais" após perder o controle do veículo. As autoridades que trabalham nas operações de busca encontraram a moto a quatro quilômetros do ponto em que Ponce caiu, na cidade nortista de Tafí Viejo.

Torres confirmou que as intensas chuvas caídas no final de semana, especialmente na zona norte de Tucumán, “superaram amplamente" os 100 milímetros, algo que afetou em grande medida a enchente dos rios que atravessam o território e causou danos em infraestruturas de bairros da região. "Vínhamos com um período caraterizado por déficit de chuva, mas este mês já supera em um 50% a quantidade de água esperada para janeiro e a média histórica", detalhou.

Se espera que a melhoria nas condições climáticas hoje permita que a "maior parte" das pessoas que foram evacuadas - 113 na localidade de Arcadia, 30 em Ranchillos e oito em Villa Quintero - possa voltar aos seus lares ao longo do dia. No entanto, o boletim meteorológico prevê que o temporal poderia persistir, pelo menos, até a metade desta semana.

Veja também

Dólar cai na semana e é vendido a R$ 5,32
BOLSA DE VALORES

Dólar cai na semana e é vendido a R$ 5,32

China pretende acabar com sacrifício de aves vivas em mercados
Epicentro

China pretende acabar com sacrifício de aves vivas em mercados